Gabriel Delanne, a cientificidade do Espiritismo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Gabriel Delanne, a cientificidade do Espiritismo.

Mensagem  Marcelo J da Silva em Sex Nov 02, 2012 11:52 am

Gabriel Delanne, Paris (1857-) foi responsável pela divulgação do Espiritismo, sobretudo seu aspecto científico, principalmente no final do século XIX e no início do século XX. Juntamente Leon Denis buscava uma afirmação científica para a doutrina Espírita, tentando chamar atenção dos homens da ciência da época. Foi o primeiro grande vulto espírita nascido de uma família espírita. O pai de Delanne acompanhava os trabalhos de Kardec e a mãe uma médium escrevente. Eram os mais próximos a Kardec.

Uma vida atribulada

Gabriel Delanne iniciou seus estudos no colégio Cluny (em Saone-et-Loire), depois no colégio de Grau (em Haute-Soane). Aos 19 anos ingressou na Escola Central das Artes e Manufatura. Não concluiu os estudos pela condição financeira da família, e logo foi trabalhar na Companhia de Ar Comprimido e de Eletricidade. Sempre dividiu seu trabalho com a dedicação ao Espiritismo.

Desde criança não gozava de boa saúde. Um abcesso resultaria numa infecção prejudicando sua visão progressivamente. Com o passar do tempo o seu estado de saúde foi se agravando. Em 1906 a paralisia dos membros inferiores obrigava-o a andar com duas bengalas. Isso não se tornou obstáculo para participar das conferências na França e no exterior, divulgando os postulados espíritas.

Nem por isso abandonou as conferências na França e no exterior, sempre divulgando as idéias espíritas. No período da 1a guerra (1914/18) a saúde de Delanne piorou e cada movimento era uma grande dificuldade e ainda por cima ficou cego. Em 1918 já não conseguia mais andar sendo necessário o uso de cadeira de rodas. Apesar de todo esse sofrimento físico continuou produzindo incessantemente. Sua morte se deu em 15 de fevereiro de 1926, aos 69 anos de idade. Sua sepultura se encontra no famoso cemitério parisiense de Pere Lachaise.

Contribuições ao Espiritismo

Como espírita, Gabriel Delanne dedicou a maior parte de seus esforços na luta por consolidar o Espiritismo como uma ciência estabelecida e complementar às outras. Foi presidente da União Espírita Francesa, presidente da Sociedade de Estudos dos Fenômenos Psíquicos, fundador e diretor da Revista Cientifica e Moral de Espiritismo. Escritor de grande talento dentre suas principais obras destacam-se:

Espiritismo Perante a Ciência
O Fenômeno Espírita, A Evolução Anímica,
A Reencarnação,
A Alma é Imortal,
Katie King
As Materializações da Vila Carmen


Marcante na obra de Delanne é a defesa dos conceitos espíritas e o combate ao materialismo. Utilizando o método racional empregado na época, faz uso de casos e observações para comprovar suas hipóteses. Apesar de aceitar a revelação dos espíritos, sempre procurou a comprovação por meio dos fatos. Uma das grandes contribuições para o Espiritismo foi a tese do Perispírito. Kardec introduziu o conceito de Perispírito e Delanne quem o definiu, estudou e atribuiu diversas funções na economia corporal e espiritual, atribuindo ao perispírito a resposta às questões pendentes da época:

Como explicar a vida? Por que se morre? Como a estabilidade orgânica é mantida frente a renovação celular constante? Como explicar a ação inteligente da alma sobre o corpo? Onde se localiza a memória? Como se dá a evolução anímica?

Para todas esses questões Delanne ofereceu como resposta a existência do Perispírito, suas características e funções. Além disso desenvolveu brilhante explicação acerca dos fenômenos espíritas, novamente utilizando o Perispírito como peça central, sempre ressaltando que o Espiritismo não tinha nada de sobrenatural e se calcava em bases naturais, ou seja, na existência desse corpo físico, porém etéreo, ponte entre a alma e o corpo físico. Introduziu também com muita força a noção do fluido vital. Finalmente atribuiu ao Perispírito a sede da memória, estabelecendo assim uma ligação entre a reencarnação e a evolução anímica.

É importante ressaltar que o progresso da ciência demonstrou que várias hipóteses de Delanne estão incorretas, porem é notável o esforço feito por ele para colocar o Espiritismo par a par com a ciência, não só pelo método empregado, mas pela busca constante de fatos que comprovem suas proposições. Pela sua dedicação e defesa do aspecto cientifico do Espiritismo, Gabriel Delanne merece destaque entre os pensadores que contribuíram para a evolução da idéia espírita no século XX.


Bibliografia

BODIER, Paul; REGNAULT, Henri. Un grand disciple d'Allan Kardec: Gabriel Delanne, sa vie, son apostolat, son oeuvre. Paris: Ed. J. Meyer (B.P.S.), 1937.

CARNEIRO, Victor Ribas. ABC do Espiritismo (5a. ed.). Curitiba (PR): Federação Espírita do Paraná, 1996. 223p. ISBN 85-7365-

Marcelo J da Silva

Mensagens : 25
Data de inscrição : 18/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum