Habitações do Espirito humano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Habitações do Espirito humano

Mensagem  beaguenter em Qui Out 25, 2012 10:27 pm

Sobre a questão de todo princípio espiritual haver habitado diversas formas orgânicas, em O Livro dos Espíritos encontramos na questão 610:

Ter-se-ão enganado os Espíritos que disseram constituir o homem um ser à parte na ordem da criação?
“Não, mas a questão não fora desenvolvida. Demais, há coisas que só a seu tempo podem ser esclarecidas. O homem é, com efeito, um ser à parte, visto possuir faculdades que o distinguem de todos os outros e ter outro destino. A espécie humana é a que Deus escolheu para a encarnação dos seres que podem conhecê-lo.”

No entanto, Em A Gênese Kardec amplia o raciocínio, faz um ensaio, levanta uma hipótese sobre a questão da evolução, a meu ver numa tentativa de conciliar a teoria da evolução proposta por Darwin com a questão da evolução espiritual que observava. Trago uma síntese desta hipótese, que encontramos nos Capítulos X itens 24 a 28 e e XI itens 10 a 16:

Desde que um Espírito nasce para a vida espiritual, tem, por adiantar-se, que fazer uso de suas faculdades, rudimentares a princípio. Por isso é que reveste um envoltório adequado ao seu estado de infância intelectual, envoltório que ele abandona para tomar outro, à proporção que se lhe aumentam as forças. Ora como em todos os tempos houve mundos e esses mundos deram nascimento a corpos organizados próprios a receber Espíritos, em todos os tempos os Espíritos, qualquer que fosse o grau de adiantamento
que houvessem alcançado, encontraram os elementos necessários à sua vida carnal.

Da semelhança, que há, de formas exteriores entre o corpo do homem e o do macaco, concluíram alguns
fisiologistas que o primeiro é apenas uma transformação do segundo. Nada aí há de impossível, nem o que, se assim for, afete a dignidade do homem. Bem pode dar-se que corpos de macaco tenham servido de vestidura aos primeiros Espíritos humanos, forçosamente pouco adiantados, que viessem encarnar na Terra, sendo essa vestidura mais apropriada às suas necessidades e mais adequadas ao exercício de suas faculdades, do que o corpo de qualquer outro animal.

Admitida essa hipótese, pode dizer-se que, sob a influência e por efeito da atividade intelectual do seu novo habitante, o envoltório se modificou, embelezou-se nas particularidades, conservando a forma geral do conjunto. Melhorados, os corpos, pela procriação, se reproduziram deram origem a uma espécie nova, que pouco a pouco se afastou do tipo primitivo, à proporção que o Espírito progrediu. O Espírito macaco, que não foi aniquilado, continuou a procriar, para seu uso, corpos de macaco, e o Espírito humano procriou corpos de homem, variantes do primeiro molde em que ele se meteu. O tronco se bifurcou: produziu um ramo, que por sua vez se tornou tronco. Como em a Natureza não há transições bruscas, é provável que os primeiros homens aparecidos na Terra pouco diferissem do macaco pela forma exterior e não muito também pela inteligência.


Que conclusões podemos obter a partir desta leitura?

beaguenter
Moderador
Moderador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 21/09/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Assunto controverso

Mensagem  Marcelo J da Silva em Sex Out 26, 2012 12:11 pm

A teoria da evolução defendida por Darwin e lenta e gradativa, da mesma forma a que defende a Gênese. Pelo que eu pude concluir, o principio espiritual tem uma longa jornada atá se enquadrado. Nessa longa marcha evolutiva o espirito habita o corpo de acordo com suas necessidades e capacidades. Se ele tem a capacidade de desenvolvimento intelectual, mesmo que rudimentar, ela passa a habitar a espécie humana. Essa é a espécie escolhida por Deus para que o Espírito exerça a sua capacidade intelectual ou que podem conhecê-Lo. Portanto, se um determinado espírito humano hoje com suas capacidades intelectuais adquiridas ao longo da evolução e já fora um principio espiritual, com certeza já habitava formas orgânicas primitivas.

Espera que eu tenha sido coerente com a interpretação e resposta desse ponto controverso entre os espíritas.

Marcelo J da Silva

Mensagens : 25
Data de inscrição : 18/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum