O Sol Quadrado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Sol Quadrado

Mensagem  Jorge_Murta em Qua Out 17, 2012 11:44 am

Recordo-me de frases ditas pelo parapsicólogo espírita Clovis Nunes no debate com o Padre Quevedo, que foi ao ar há alguns anos no quadro o Caçador de Enigmas, no Fantástico.

“...eu fico mais convicto de duas coisas que aprendi a aprender ao longo das minhas experiências... Primeiro: O nível de convicção de uma pessoa não é nenhuma garantia de que ela esteja certa. Segundo: Estou cada vez mais convencido de que as pessoas só acreditam naquilo que querem e naquilo que podem.”

Sei que não faltará quem diga que essas duas frases podem servir tanto para mim, quanto para outros, tanto para quem tem certeza do que diz, mesmo não havendo nenhuma garantia de que a razão realmente esteja com ela, quanto para aquele que tem garantias lógicas e racionais do que o que ela diz está certa. Então como poderemos saber com quem está a razão, se todas estão convictas de estarem certas em seus posicionamentos?

Como disse Clovis Nunes, as pessoas podem estar convictas que aquilo que acreditam está certo, pois é assim que querem e podem crer, até por que crer na ilusão é mais fácil de aceitar do que o fato, do que a realidade e deste modo a pessoa acredita na ilusão por mais absurda que possa parecer e a faz pensar que a “razão” esteja com ela. Mas, indo a fundo na semântica da palavra ‘razão’, vemos que ela deriva da palavra “raiz”, ou seja, estar com a razão sobre qualquer coisa significa descer até a raiz do assunto, analisá-lo em profundidade e profundidade quer dizer não ficar na superficialidade do “parece mas não é” no achismo.

Eu gosto muito de usar uma outra frase, do seriado CSI, dita pelo personagem Gil Grissom que falava: "Eu não acredito nas pessoas, eu acredito nas evidências. Pessoas mentem, evidências não."

E o que são as evidencias senão fatos? Quando Grissom diz que as pessoas mentem, ele não está dizendo que as pessoas sempre mentem de maneira deliberada, mas podem mentir até mesmo por ignorar a verdade ou por estarem emocionalmente envolvidas e neste caso, não se pode dar credito ao que elas dizem, enquanto as evidencias, por serem fatos que vem a tona – estarem evidentes, serem objetivas – são sempre criveis.

No jargão jurídico há uma frase que define bem a frase de Grissom, que é a que diz que “a testemunha é a prostituta das provas”, até por que a testemunha pode prostituir a prova, ou seja, ela pode mentir sobre os fatos ocorridos, enquanto que as evidencias materiais nunca mentem, ou seja, estas dizem como as coisas se deram, até pelo aspectos científicos envolvidos em suas analises. Ou seja, objetividade e racionalidade nas evidencias em vez da subjetividade e parcialidade das pessoas envolvidas.

Darei dois exemplos. O primeiro com um fato bem palpável, pois a evidencia é material, está bem visível para todos: o formato do sol. Qual é?

Qualquer criança sabe que o sol tem forma esférica. Mas, sempre haverá quem, por passar anos preso numa cela, vendo o sol nascer por entre as grades de uma janela, acreditará que o sol é quadrado. Mas, o fato de ver o sol parecer quadrado, não infirma a verdadeira forma do sol, a esférica, apenas pelo ponto de vista da pessoa, pela opinião da pessoa.

E qual a moral da história?
O sol esférico representa o fato evidente.
O sol quadrado representa a fantasia a que o preso se acostumou e toma por fato evidente sem no entanto ser nem fato e nem evidente.
O preso representa o ser acorrentado como prisioneiro de suas próprias ilusões.
A janela com grades da cela representa os livros tido como espiritas, que lhe dão a falsa impressão de liberdade, sem perceber que está preso e que a verdadeira liberdade está fora da prisão em que se acostumou a ver o sol quadrado.
O sol nascer quadrado, a expressão opiniatica da pessoa, não infirma que o que o espiritismo diz é este sim o fato, este sim a evidencia, este sim é a fé raciocinada, pois o fato independe do que as pessoas digam, apenas por acharem que suas opiniões são mais importantes do que os fatos.

E vemos opiniões deturpadas dos fatos na questão moral, por exemplo. O pessoal opiniático cobra dos outros uma conduta moral que eles mesmo não tem, fazendo da máxima “faça o que eu digo e não faça o que eu faço”, uma verdade, mesmo sem dizer uma virgula dessa frase, pois eles mesmo se acham o exemplo de moralidade e que eles não precisam se vigiar, mas que eles sim, bancando os guardiões da moralidade alheia e que precisam vigiar os outros.

Para encerrar. E o livro Nosso Lar, tido como verdade por muitos? Onde estão as evidencias dele que levaram milhares de espiritas a acreditarem que o que está ali, nele é a pura verdade? Eu não vi nenhuma evidencia a favor do livro Nosso Lar, só vi pessoas dizendo coisas a favor, se é que posso dizer “a favor”, mas vejo um monte de evidencias fortes quando se trata de ser contrario ao livro e todas estão em (dês)acordo com o que a codificação diz.

Resta a pergunta a eles: Nosso Lar é um exemplo de sol quadrado que eles vêem como sol esférico? Se não for, me apresentem as evidencias que não é um sol quadrado. É o desafio que faço.





avatar
Jorge_Murta
Admin
Admin

Mensagens : 27
Data de inscrição : 20/09/2012
Idade : 54

http://espiritismocomprofundidade.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum