O QUE É SER ESPÍRITA NA VISÃO DE ALLAN KARDEC

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O QUE É SER ESPÍRITA NA VISÃO DE ALLAN KARDEC

Mensagem  MARCUS.vp em Qua Out 03, 2012 6:20 pm

Muito questionam o que é ser espírita e a quem cabe este qualificativo. Alguns, apesar de adotarem todos os princípios, dizem estar “tentando ser espírita”. Afinal, o que é ser espírita, qual o significado e qual a conceituação que envolve o termo – espírita? A palavra espírita, como muitas outras, foi inventada por Allan Kardec. Precisamos considerar, inicialmente, que ela pode ser usada como substantivo ou como adjetivo. Como adjetivo ela qualifica determinados substantivos tais como doutrina, filosofia, fenômeno, dando origem à doutrina espírita, filosofia espírita, fenômeno espírita e outros. Tem como significado – tudo o que é relativo ao Espiritismo ou guarda relação com seus princípios fundamentais. Na introdução ao “Livro dos Espíritos”, no item 01, Kardec coloca a palavra espírita como substantivo (comum de dois gêneros) para indicar os adeptos do Espiritismo. Nas demais obras ele especifica os graus de comprometimento e de prática de sua moral. Ainda nesse ítem ele assinala que o adepto pode, de igual forma, ser chamado espiritista.



Última edição por MARCUS.vp em Qua Out 03, 2012 8:25 pm, editado 4 vez(es)

MARCUS.vp

Mensagens : 15
Data de inscrição : 03/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Graus dos adeptos do Espiritismo

Mensagem  MARCUS.vp em Qua Out 03, 2012 6:52 pm

“O Espiritismo se apresenta sob três aspectos diferentes: o fato das manifestações, os princípios da filosofia e de moral que delas decorrem e a aplicação destes princípios. Daí, três classes, ou antes, três graus de adeptos: 1º - os que crêem nas manifestações e se limitam a comprová-las; para esses o Espiritismo é uma ciência experimental; 2º - os que lhe percebem as conseqüências morais; 3º os que praticam ou se esforçam por praticar essa moral. (O Livro dos Espíritos, conclusão, item sete)”.
Podemos, pois, dizer que os espíritas (espiritistas) são aqueles que adotam os princípios fundamentais do Espiritismo como base de crença e conduta, os quais estão explanados e desenvolvidos nas obras fundamentais de Allan Kardec: "O Livro dos Espíritos"; "O Livro dos Médiuns" e demais obras por ele sistematizadas.


Última edição por MARCUS.vp em Qua Out 03, 2012 8:23 pm, editado 1 vez(es)

MARCUS.vp

Mensagens : 15
Data de inscrição : 03/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Princípios do Espiritismo

Mensagem  MARCUS.vp em Qua Out 03, 2012 7:07 pm

Quais são os princípios da doutrina espírita? 1 – Existência dos Espíritos (seres inteligentes da criação); 2 – Imortalidade dos Espíritos (almas); 3 – Preexistência do Espírito com relação ao corpo físico; 4 – Pluralidade das Existências (Reencarnações); 5 - erraticidade: período entre encarnações; 6 – Dualidade dos corpos: corpo físico e corpo espiritual (perispírito); 7 - Pluralidade dos mundos habitados; 8 – Mediunidade (intercâmbio espiritual); 9 – moral cristã: caridade, tolerância, paciência, humildade, mansidão, etc…; 10 – Livre Arbítrio: liberdade de escolhas. O Espiritismo tem de ser apresentado e considerado em seu conjunto de fenômenos e princípios científicos e filosóficos para que possibilite a formação de crença sólida e fundamentada. Kardec sempre enfatizou que o Espiritismo jamais poderá ser imposto. Ele é de livre e espontânea adesão.
Anexos
O que é ser Espírita na visão de AK.doc Você não tem permissão para fazer download dos arquivos anexados.(29 Kb) Baixado 1 vez(es)

MARCUS.vp

Mensagens : 15
Data de inscrição : 03/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Designação genérica ou específica

Mensagem  beaguenter em Qui Out 04, 2012 10:50 pm

Olá.
Tecendo um comentário sobre este tema, a expressão Espírita tem sido utilizada para designar os que crêem nos aspectos fundamentais citados no tópico acima, entretanto sem discernir aqueles que se mantiveram firmes aos ensinamentos dados pelos Espíritos e fundamentados por Kardec, daqueles que se encontram em outros ensinamentos.

Assim, temos como Espíritas os seguidores de Ramatis, os praticantes das religiões africanas, entre outros que centralizam seus estudos e práticas em obras de outros autores como André Luiz, Rusteing, etc.

Católicos e Protestantes são cristãos, porém com crenças e práticas diferentes. Em alguns aspectos suas crenças se assemelham, noutros são diametralmente opostos. Se uma pessoa se diz CRISTÃ não sabemos qual Doutrina ela segue, mas quando referimos que uma pessoa é Católica, p.ex., sabemos que ela é cristã e seguidora das crenças e práticas daquela Doutrina, de modo que podemos diferenciá-la de outra pessoa que se diz Luterana, p.ex., que também é cristã porém segue Doutrina diferente da primeira.

Não seria adequado haver alguma designação mais específica para distinguir os Espíritas? Ou já existe esta distinção e não estou sabendo?

Aguardo comentários.

Abraço,
Beatriz

beaguenter
Moderador
Moderador

Mensagens : 23
Data de inscrição : 21/09/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O QUE É SER ESPÍRITA NA VISÃO DE ALLAN KARDEC

Mensagem  MARCUS.vp em Sex Out 05, 2012 5:13 pm

Para cada religião existe palavra específica correspondente para seus adeptos: Catolicismo – católicos; Protestantismo – protestantes (evangélicos); Umbanda – umbandista; Candomblé – candomblecista; Se cada um se satisfizesse com o termo próprio não haveria confusão. A questão se complica quando religiões ou movimentos espiritualistas, que possuem algumas crenças em comum, se utilizam do termo pertencente a outro grupo. No caso dos grupos afro-brasileiros, por exemplo, muitos se dizem espíritas. Devido a isso alguns se aventuraram a usar duas palavras, por exemplo, espírita kardecista, para diferenciar dos que são umbandistas e candomblecistas. Mas, não há esse termo nas obras fundamentais. Visto que os adeptos dos cultos afro-brasileiros estão se designando como espíritas, sugiro para os adeptos do Espiritismo, sistematizado por Allan Kardec, usar de preferência a palavra espiritista, conforme LE introdução item 01.

MARCUS.vp

Mensagens : 15
Data de inscrição : 03/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Designação Genérica ou específica:

Mensagem  MARCUS.vp em Sex Out 05, 2012 7:07 pm

A designação espírita surgiu da necessidade de distinção com relação a espiritualista, que é termo genérico para todos os que creêm haver em si algo a mais do que matéria, o que não implica necessariamente na crença nos Espíritos e suas manifestações, o que especifica o espírita (O que é o Espiritismo – Segunda conversa – O cético p. 20). Logo, espírita é um espiritualista que crê em Espíritos (como seres humanos desencarnados) e em suas manifestações através da mediunidade. Todo espirita (espiritista) é espiritualista, mas nem todo espiritualista é espírita. Na época de Kardec, em Paris, França, não havia, por exemplo, a religião de umbanda, que surgiu no Brasil, segundo consta, em 1908, Niterói–RJ. E, portanto, não se cogitava de haver grupos mediúnicos com essas caraterísticas que levassem a pensar se podem ou não usar o termo espírita para seus adeptos. Agora, precisamos considerar que a princípio, não está previsto que haja diversos tipos de espíritas, um tipo para cada corrente que apareça. Em determinados momentos aparecem adjetivos tais como experimentadores, imperfeitos, cristãos, verdadeiros espíritas. Tais adjetivos são apenas de natureza didática e não devem ser usados cotidianamente e, menos ainda, para servir de muro entre os adeptos do Espiritismo. Servem para especificar o grau de comprometimento de cada adepto.

MARCUS.vp

Mensagens : 15
Data de inscrição : 03/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grau de comprometimento entre os adeptos

Mensagem  MARCUS.vp em Sex Out 05, 2012 7:16 pm

Com relação aos graus de adeptos Kardec a eles se refere em “O Livro dos Médiuns”, no parágrafo 28 do Capítulo 3: "“1º - Os que crêem pura e simplesmente nas manifestações. Para eles o Espiritismo é apenas uma ciência de observação, uma série de fatos mais ou menos curiosos; nós os chamaremos espíritas experimentadores; 2º Os que vêem no Espiritismo outra coisa além dos fatos; eles compreendem a sua parte filosófica; admiram a moral daí decorrente, mas não a praticam. São os espíritas imperfeitos. 3º Os que não se contentam com admirar a moral espírita, que a praticam e lhe aceitam todas as conseqüências. Convencidos de que a existência terrena é uma prova passageira, tratam de aproveitar os seus breves instantes para avançar pela senda do progresso, única que os pode elevar na hierarquia do mundo dos Espíritos, esforçando-se por fazer o bem e combater suas más tendências. As relações com eles sempre oferecem segurança, porque a convicção que nutrem os preserva de pensarem em praticar o mal. A caridade é, em tudo, a regra de proceder a que obedecem. São os verdadeiros espíritas, ou melhor, os espíritas cristãos ".

MARCUS.vp

Mensagens : 15
Data de inscrição : 03/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O QUE É SER ESPÍRITA NA VISÃO DE ALLAN KARDEC

Mensagem  Marcelo J da Silva em Sex Out 19, 2012 10:20 am

"As relações com eles sempre oferecem segurança, porque a convicção que nutrem os preserva de pensarem em praticar o mal. A caridade é, em tudo, a regra de proceder a que obedecem. São os verdadeiros espíritas, ou melhor, os espíritas cristãos ".

Com esse trecho de um livro da codificação pode-se definir o Espiritismo como parte do cristianismo? Se os mais ortodoxos defendem que o Espiritismo não é religião, é contraditório dizer que os espíritas são cristãos? A não ser que o termo Cristianismo vá além da religião ou tenha tomado um significado mais profundo dentro do Espiritismo.

Marcelo J da Silva

Mensagens : 25
Data de inscrição : 18/10/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O QUE É SER ESPÍRITA NA VISÃO DE ALLAN KARDEC

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum